Banner4

Apresentação

O Departamento do Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/RJ) e Departamento Cultural do Abrigo do Marinheiro (DCAMN), em parceria com a Marinha do Brasil, apresentam o Concurso Nacional de Estudos Preliminares de Arquitetura para seleção e indicação da melhor proposta arquitetônica para Museu Marítimo do Brasil, a ser construído no Espaço Cultural da Marinha, localizado na área central da cidade do Rio de Janeiro.

O Museu Marítimo do Brasil vem materializar um antigo desejo da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) em criar um museu conceitualmente inovador e um exemplar arquitetônico que expresse a sua importância cultural. E que venha se somar a outros importantes museus e centros culturais existentes no seu entorno.

Entre eles, destacamos o Museu Histórico Nacional, o Centro Cultural do Paço, o Centro Cultural do Banco do Brasil, a Casa França-Brasil, o Museu de Arte do Rio (MAR) e o Museu do Amanhã, situados no seu entorno e acessíveis pela Orla Prefeito Luiz Paulo Conde.

O concurso é destinado a arquitetos e urbanistas habilitados para o exercício da profissão. Para que a edificação possua os mais avançados requisitos técnicos e ambientais será exigida a formação de equipes multidisciplinares sob a coordenação do arquiteto ou arquiteta responsável pela elaboração do projeto. O desafio de apresentar uma solução sofisticada, tanto do ponto de vista tecnológico quanto construtivo e espacial, certamente, aumentará o interesse em participar do concurso.

O Museu Marítimo do Brasil se propõe a estimular o conhecimento sobre a história marítima ligada à formação do país e a percepção do mar e dos rios como instâncias culturais, simbólicas e míticas na formação da nossa sociedade. A localização na orla da área central do Rio enfatiza a vocação marítima que permeia o caráter de parte expressiva da sociedade brasileira.

Localizado entre a Praça XV e a Praça Mauá, onde existiu, no século XIX, a Doca da Alfândega, o píer do Espaço Cultural da Marinha, sobre o qual o Museu Marítimo será erguido, passou por restaurações estruturais. A edificação que lá existe encontra-se desfigurada devido às obras de recuperação do píer. O local está pronto para receber uma nova construção que agregue valor tanto à instituição quanto ao entorno urbano onde o futuro museu será inserido.

Os arquitetos que inscreverem seus projetos no concurso terão que considerar a integração entre o ambiente construído, a natureza e a edificação que irá compor tal cenário. O concurso é o instrumento mais democrático para selecionar projetos de arquitetura e urbanismo para nossas cidades. No ano do centenário do Instituto de Arquitetos do Brasil, o Departamento do Rio de Janeiro (IAB/RJ) pretende, por meio de mais um concurso, estimular a reflexão sobre o papel da arquitetura e do urbanismo na transformação das cidades.

Footer3